Edificando uma família de vencedores – parte 1

Edificando 6

 

TRÊS COISAS DIFÍCEIS PARA EDIFICAR UMA FAMÍLIA DE VENCEDORES

Jesus disse que quando uma lamparina é acessa em casa na chegada da noite, é colocada no lugar mais alto, não debaixo da cama ou do alqueire, para que ilumine bem toda a casa.

Na verdade, Jesus não está corrigindo aqueles pessoas quanto a maneira correta de usar a lamparina dentro de casa, essa não era a questão, todos já sabiam a forma usá-la. A questão aqui tem a ver com a verdade do reino de Deus escondida e não revelada à família por quem o Senhor salvou.

Escuridão ou trevas, é a ausência parcial ou completa de luz, tratando sobre a questão no âmbito espiritual, esse é o ambiente onde Satanás se move e controla com facilidade a vida de qualquer um que vive sem o conhecimento da verdade de Cristo. Eu creio que a principal razão de encontrarmos homens e mulheres de Deus libertos e transformados, porém suas famílias perdidas para o álcool, drogas, homossexualismo e sob muitas outras maldições, é que escondem a verdade que conhecem.

Quando cada uma de nossas ações estão baseadas na verdade as circunstâncias negativas começam a mudar sobrenaturalmente, tudo o que Jesus disse que devemos fazer é importante, e as coisas importantes são as mais difíceis de se fazer.

Não vamos edificar uma família de vencedores só com palavras, nossa oposição às trevas é viver na da luz de Jesus. Hoje quero falar com você sobre três coisas importantes, porém difíceis de serem feitas, mas de grande relevância na edificação deusa família de vencedores.

1 – Amar – 1 Cr 13:4-7

O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, o se exaspera(enfurece facilmente), não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

Há muitas atitudes que enfraquecem o relacionamento familiar e outras que o fortalecem, o óbvio é o que muitas vezes não fazemos, deixar o mal e praticar o bem. O Apóstolo Paulo compartilha com os irmãos da Igreja em Corinto as principais características do amor de Deus, afim de que as discussões, brigas e divisões entre eles fossem resolvidas. Todas são de grande grande importância, porém vamos focar em apenas três delas; evitar o egoísmo,  não queimar de raiva e não ficar ressentido do mal. Amar é uma luz que falta na edificação de sua família.

– Edificamos uma família de vencedores evitando o egoísmo.

Está maneira de agir está presente em todos nós, em uns poucos é menos evidente, porém creio que na maioria de nós está forma de comportamento é mais acentuada. Porque destrói amizades, relacionamentos e famílias não tenho dúvida alguma alguma de que onde as pessoas buscam seus próprios interesses não há luz, é um ambiente de trevas.

Egoísmo é o hábito que uma pessoa tem de colocar seus interesses, desejos e necessidades em primeiro lugar esquecendo-se dos outros.

Muitas vezes em que maridos mulheres discutem sobre algumas insatisfações podemos perceber por meio da palavras que usam o quanto são egoístas. Já viu um homem e uma mulher crente discutindo? Eles naturalmente tomam alguns textos da Bíblia para mostrar seu forte egoísmo. O homem para sua sua esposa e dispara: a bíblia diz que você deve submeter-se mim, esta escrito, você deve submeter-se a mim. Em seguida a milhas responde a ele dizendo: Acredito que vale também deve saber que deve amar a mim como Cristo amou a igreja, não é?

Ambos tomam as escrituras e a usam para tirar vantagem pessoal na discussão.  Puro egoísmo. De quebra vem o filho quando corrigido e disciplinado e diz aos pais: está escrito, pais não porque a ira dos seus filhos. O egoísta não demonstra nenhuma preocupação com outro, a não ser consigo mesmo.

– Edificamos uma família de vencedores quando não ficamos irados

Um irmão muito precioso estava confuso com o havia escutado de um pastor, ele me disse que aquele homem de Deus dissera que irar, enfurecer ou exasperar é pecado, sua mente estava muito confusa. Ele me disse: se irar é pecado então Deus e Jesus são pecadores, não são perfeitos, porque a bilrai diz que Jesus irou-se quando chegou no templo e viu os cambistas e vendedores mudando o propósito da casa do Pai, quebrou tudo. O salmista escreveu que Deus fica irado todos os dias com os homens maus. Portanto se Deus e Jesus ficaram irritados, então não é pecado quando nos iramos.

O grande problema da ira é a raiz que ela produz em nosso coração para o resto da vida, se não nos afastarmos dela. Paulo diz ao Efésios que é possível irar-se não pecar, porém é algo muito difícil de se fazer; Irai-vos e não pequeis(4:16). Ainda instruindo os Efésios e também os Colossenses, o apóstolo diz que devermos por a ira de lado, ficar a uma certa distancia dela.

Quando somos ofendidos e insultados, possivelmente estás circunstancias cotidianos e muito presente na família, inflamarão nossa emoções e podem provocar manifestações perigosas como vingança por exemplo. A Bíblia diz que Esaú viveu por vinte anos de sua vida irritado com seu irmão Jacó porque recebeu a benção de seu pai no lugar dele.

O amor edifica uma família de vencedores porque as questões que envolvem ofensas e insultos são tratadas com brandura e não com palavras ásperas. Os demônios perdem o poder quando você atua em sua causa e de outros da família com brandura e não encontram os corações escurecidos para habitarem ali por anos, até que destrua uns aos outros. Pv. 15:1 é um bom remédio.

  • Edificamos uma família de vencedores quando evitamos ressentimentos

 

É impossível não haver conflitos familiares. Nossas opiniões, gostos, posicionamentos e decisões muito das vezes divergem e causam alguma indisposição emocional com o marido, a esposa, os filhos e pais. Sempre há uma vitima nestes conflitos, porque a comida está fria, a roupa ficou mal lavada, o carro foi arranhado, a cor do quarto não deveria ser está ou a compra de alguma coisa que acabou gerando divida vai para na conta de alguém.

Pessoas emocionalmente imaturas facilmente abatem-se nestas discussões e entregam o coração ao diabo para que ele semeie as piores ideias ali dentro. O que passa a governar o coração dessa pessoa? Que a pessoa que o feriu não importa com ela, ressenti-se de tudo e perde o respeito. As pessoas emocionalmente maduras não ressente do mal que as discussões pelas pequenas coisas acabam resultando naquelas cheias de militares. Ninguém pode dizer que o cafe está frio, ralo e sem açúcar.

Uma atitude emocional madura praticada por você todas vezes em que houver conflito com seu filho, pai, mãe, marido e esposa, revelaria a toda sua casa uma pessoa sábia que retêm as palavras violentas em sua boca, guarda silencio e permanece a tratar a eles como antes do incidente. É só desligar a chave, é uma decisão do seu coração para edificar sua família, é difícil, porém importante.

Continuamos na próxima semana …

 

2018-06-15T16:42:43+00:00

Sobre o Autor:

Aprendiz e seguidor de Cristo, teologia, marketing, administração, já estudei agora estudo direito. Sou marido, pai, filho, me adotaram como avô e pastor. O que mais amo na minha vida é falar da graça e do amor de Cristo. Dizer a todos que só Cristo nos dá a vida eterna.