Critérios para escolha de candidatos às eleições 2018 pela igreja

Por: Apóstolo Jair de Oliveira

Meus queridos superintendentes, missionários, pastores, líderes da Igreja Casa da Bênção em todo o Brasil.

Sabemos nós que mês de outubro, precisamente daqui a cinco meses, como eleitores e cidadãos seremos convocados para irmos as urnas e darmos, seis votos. Elegeremos um presidente da república, um governador de estado, dois senadores, um deputado federal e um deputado estadual.

É muito importante entendermos sobre a nossa cidadania, Jesus não aboliu a importância da nossa cidadania, pelo contrário ele a validou quando disse aos fariseus: “Dai-me uma moeda. De quem é essa imagem e inscrição? E eles disseram: de Cesar. Jesus respondeu: Dai, pois, a Deus o que é de Deus e a Cesar o que é de Cesar”.

É importante entender que o nosso voto é uma procuração em branco, que damos a alguém para governar, para legislar em nosso nome. Isso é de uma grande responsabilidade. Por isso é importante termos critérios rigorosos, para escolher em quem nós vamos depositar o nosso voto no dia das eleições, 07 de outubro próximo.

Eu quero colocar para os irmãos, com muito amor e carinho alguns critérios que nós precisamos ter para votar conscientemente e darmos a nossa parcela de contribuição na melhoria do nosso país, dos nossos estados e das nossas cidades.

São esses os critérios:

  1. Ao votar em alguém, procure conhecer os princípios que esse candidato defende e crê, especialmente com relação a família e a fé cristã. Obtenha informações;

  2. Levante informações se o candidato é ficha limpa, se tem capacidade de gestão e administração. Todas essas informações estão hoje ao alcance dos nossos dedos. Basta colocar o nome do candidato no Google e você terá todas as informações a respeito;

  3. Conheça bem os candidatos. Não olhe a sua elegância ou seu estrelismo, mas para sua seriedade, competência e compromisso social;

  4. Não faça aliança (compromisso), nem troque os votos da sua igreja por algum favor em beneficio pessoal, ou da congregação local. Quantos pastores se vendem numa época como essa, conduz a igreja como que um curral fechado para votar em A, B, C em troca de algum favor pessoal, ou em favor de algum beneficio para a igreja local. Nunca proceda dessa forma. Esse recurso, pode ser da corrupção, do jogo do bicho, do trafego de drogas e você pode estar levando para o prédio da igreja uma maldição e não a bênção. Nós temos Jeová Jiré, Aquele que prove, Aquele que supre as necessidades da igreja. A igreja não precisa do poder público, o poder público é que precisa de igreja;

  5. Aprenda o que a bíblia diz sobre ética, trabalho, relações internacionais e meio ambiente é muito importante;

  6. Não escolha um candidato apenas por ser cristão, ou frequentar uma igreja, isso não significa que a pessoa tenha vocação política;

  7. Escolha pessoa com integridade moral, essa história que rouba, mas faz, que é corrupto, mas ajuda muita gente, não condiz com os critérios de justiça, honestidade e temor de Deus;

  8. Cuidado com os que defendem o aborto, a legalização do jogo, a descriminalização das drogas, a pornografia, a ideologia de gênero e outras coisas que vão contra os ensinamentos bíblicos;

  9. Pastores e cantores foram chamados por Deus para pregar, ministrar a palavra, evangelizar e adorar e fazer discípulos. A política para pastor líder de igreja poderá leva-lo a perder o foco da sua missão;

  10. Não vote apenas para não perder o voto. Escolher candidato com base apenas nas pesquisas e sem conhecer suas propostas é uma omissão vergonhosa.

Reflita bem sobre esses conselhos, peça orientação a Deus, exerça o seu papel de cidadão de forma consciente.

Deus te abençoe.

Apóstolo Jair de Oliveira

Ouça o áudio

2018-06-15T13:42:12+00:00

Sobre o Autor:

Aprendiz e seguidor de Cristo, teologia, marketing, administração, já estudei agora estudo direito. Sou marido, pai, filho, me adotaram como avô e pastor. O que mais amo na minha vida é falar da graça e do amor de Cristo. Dizer a todos que só Cristo nos dá a vida eterna.