7 Domingos no monte com Jesus – Parte 4

  • 7 domingos no monte - parte 5

Baixe essa lição aqui

Sermão – P4 – Os Misericordiosos

 

Por que devemos aprender o sermão da montanha?

Porque Jesus quer nos abençoar com todas as bençãos, quando obedecemos seus mandamentos estamos prontos para sermos abençoados por ele. Não há outra intenção a não ser nos abençoar, Ele não diz o que perderemos em não obedece-lo, que tipos de maldições cairiam sobre nós, mas fica claro o que vamos deixar de ter. Entrar em uma vida de obediência aos seus mandamentos nos leva do natural para o sobrenatural, estranhamente coisas inesperadas começam a acontecer no dia a dia de qualquer um de seus filhos, aqueles que foram salvos pelo poder do Seu sangue, batizado nas águas e no Espirito Santo, as bem aventuranças os alcançam. Assim quem obedece todas as leis de Cristo a partir dessas bem aventuranças está pronto para receber todas as bênçãos prometidas por  ele àqueles que o amam.

 

Qual a evidência clara de que amamos a Jesus? 1Jo 5:3

 Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; ora, os seus mandamentos não são penosos

Está é uma questão de grande relevância neste momento para todos nós, quando Jesus se sente amado e quando as pessoas notam que o amamos? A maioria das pessoas reconhecem o amor de forma abstrata, invisível, que só ele sabe que tem porque está em seu coração, mas não pode ser visto. Isto não é amor verdadeiro, o amor verdadeiro é mostrado fisicamente, por meio do meu corpo, visto pelos olhos. Como Jesus pode validar nossa confissão verbal de que o amamos de todo o nosso coração? Jesus estabeleceu padrão, seus mandamentos ou leis, é por meio dele que você faz um auto exame espiritual e descobre o quanto o ama de verdade, “quem ama guarda os seus mandamentos”. Deus não nos obriga a obedecer seus mandamentos.

 

Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. Mt 5:7

 Não devemos desprezar nenhuma das palavras de Jesus, em cada uma delas havia algo em mente. Temos visto que as bem-aventuranças são resultados positivos que adicionamos à nossa vida cada vez que temos a oportunidade de prática-las, a misericórdia é mais uma delas. O que move as pessoas que ainda não converteram seus corações a Jesus exercem misericórdia baseia-se na amizade que há entre eles, são grandes amigos,  ou porque são da família. No sermão da montanha Jesus ensina a seus discípulos a aplicarem a misericórdia ou invés da justiça a todos, não deve ser uma prática externada só aos mais chegados, mas ao próximo, essa forma de comportamento abençoa alguém e o deixa feliz, mas também trás ao nosso coração um pouco de satisfação por podermos praticar a piedade e a bondade.

 

Sermão do Monte: Um ensino prático

É importante que prestemos atenção em algo que pode passar desapercebido por todos nós, o ensino de Jesus no sermão do monte tem um propósito especifico, ele busca conformar seus discípulos à Sua imagem, viverem da mesma forma que ele vivia. Apesar de ser uma classe de ensino, seus discípulos puderam ver que era uma pratica comum  D’ele durante o tempo em que andaram com ele. Não é como por exemplo como os doutores da medicina, que nos ensinam o que devemos comer ou não para sermos saudáveis, porém em sua maioria não fazem o que diz que devemos fazer para vivermos mais. Certa vez fui a um cardiologista que pediu-me para emagrecer 20kg, isso me ajudaria bastante no controle de minha pressão arterial, porém observei que ele estava pelo menos uns 40kg acima do peso dele. Jesus não só ensinou o que era importante fazer para sermos bem aventurados, ele fez.

 

O que significa misericordia? Ef 2:4

A misericórdia, como a justiça, o amor e a lealdade são qualidades encontradas na natureza de Deus, e como filhos devemos exibir características semelhantes às do nosso Pai. Um dos discípulos de Jesus, nas véspera de sua crucificação, pediu-lhe que lhe mostrasse o Pai, Jesus respondeu a ele dizendo, que, quem o via estava vendo o Pai. Deus é misericordioso, Jesus foi misericordioso, e então é o que devemos ser também.

A misericórdia é um sentimento, e ser misericordioso é mover-se espontaneamente a favor de quem se encontra angustiado e socorrê-lo. A misericórdia de Deus nos deu o que precisávamos para fugir do juízo de condenação, o Senhor nos deu a graça para nos livrar da justiça, do que o homem merece pelos seus pecados. Isto é misericórdia! Deus é rico em misericórdias, também devemos ser.

 

Entendendo a misericórdia

O ato de misericórdia, ser misericordioso, não é único, podemos ser misericordiosos de diversas maneiras, depende do que a situação naquele momento vai exigir de nós. Quero compartilhar com você três exemplos, creio que serão suficientes para entendermos essa bem aventurança, e que está presente em nossa vida ora ou outra.

 

1 – Perdoar é um ato de misericordia – Mt 18:27

O rei deu a um devedor de impostos perdão ao invés de declara-lo culpado. Apagou todas as dividas que o condenavam, era justo que ele pagasse cada centavo que devia ao reino, mas a misericórdia do rei o livrou da condenação. Qualquer pessoa que nos prejudica intencionalmente ou não é seu de juízo e condenação, é o que ele merece, Deus é justo, porém mesmo Deus em sua perfeita justiça nos perdoou e deu-nos vida abundante.

 

2 – Tirar o castigo é um ato de misericordia – Mc 1:41

Diversos casos de lepra achados na Bíblia tiveram sua origem no pecado, por exemplo: Arao e Miriã falaram mal de Moises e Miriã ficou leprosa. Uzias, rei de Israel, alcançou grande vitorias nas guerras, dadas a ele por Deus, exaltou seu coração e lhe saiu um lepra no meio da testa. Portanto, uma pessoa leprosa leprosa significava que havia cometido uma barbaridade. Mas, Jesus o curou do sofrimento que lhe era justo, merecido.

 

É o mesmo tipo de pensamento que temos ainda hoje quando vemos alguém sofrendo demais: está tendo o que merece.

 

3 – Socorrer o inimigo é um ato de misericordia – Lc 10:33

Judeus e samaritanos se detestavam por causa de suas diferenças religiosas, eram inimigos, para os judeus os samaritanos eram hereges, e portanto excluídos de qualquer ato de misericórdia. Jesus usa o exemplo de um samaritano socorrendo um judeu ferido para ensinar misericórdia. A religião criou a inimizade entre eles.

Infelizmente parece que as pessoas não conseguem viver em harmonia com quem pensa diferente e vive diferente delas, Jesus tinha um bom relacionamento com todo mundo, em razão disso chegaram a duvidar de sua natureza divina porque sentava com publicanos e pecadores. Bem se alguém tornou seu inimigo, em algum momento ele vai precisar de uma ação de misericórdia, livra-o da angustia do sofrimento, apesar dele não ser como você.

 

Misericórdia: um sentimento presente

Em todos estes episódios, estas pessoas foram movidas pela misericórdia, um sentimento presente em nosso coração e externado todas as vezes que deparamos com alguém à nossa frente com dores e perdas seja por qual situação for, socorremos ela no seu momento de angustia, mesmo que seja justo o seu sofrimento, nos movemos em sua direção e damos o que necessita sem olhar merecimento ou não.

 

Qual a benção de ser misericordioso? Tg 2:13

 A primeira realidade que devemos encarar quanto a esta bem aventurança, que a benção com que somos abençoados é o fruto da semente que plantamos na vida daqueles que necessitam misericordia. Se não semearmos misericórdia, de acordo com Tiago seremos duramente castigados pela justiça, vamos ter o que devemos ter mesmo. A benção de sermos misericordiosos, é que podemos algum dia cair em desgraça, errar e merecer juízo de condenação, a Bíblia não diz que nunca mais sofreremos, mas se formos misericordiosos, em tempos de angustia encontraremos misericórdia. Deus nos abençoará.

 

– Voltando a parábola de Mateus 18:32-35

O mesmo homem que havia recebido misericórdia negou misericórdia a um de seus devedores. Quando rei tomou conhecimento, mandou chamá-lo, retirou sua misericórdia, o perdão das dividas, e ele acabou pagando pelo que era justo. Foi preso e atormentado pelos seus torturadores. Sua semeadura foi sua colheita. Deus é misericordioso com aquele que é misericordioso(2S. 22:26).

 

Conclusão – Rm 12:1-2

O Apóstolo Paulo escreveu aos irmãos que viviam em Roma uma mensagem de instrução e animo, afinal eles viviam no centro de toda cultura mundial, poder politico e comercial poderoso na terra. Ali também, os cidadãos nascidos em Roma eram formados sob a cultura do império romano. Quando estas pessoas convertiam seus corações a Jesus e tornavam-se cidadãos do reino de Deus, a cultura romana era refletida em suas mentes, era necessário que eles renovassem suas mentes para viver conforme a lei de Cristo.

Eu você viemos de um mundo culturalmente oposto a Deus, e agora somos cidadão do reino de Deus, o problema é que se não assentarmos no monte para ouvir Jesus, com frequência seguiremos pensando e nos comportando de acordo com os padrões terreno em lugar de nos assemelharmos ao reino de Deus. Vivemos neste mundo, mas não pertencemos mais a ele. As comuns não conseguem ser misericordiosas, mesmo que precisam ser não consegue, este comportamento estranho faz parte da cultural do reino celestial e só pode ser praticada “naturalmente”por aqueles que converteram seus corações a Jesus.

2018-07-17T11:23:50+00:00

Sobre o Autor:

Aprendiz e seguidor de Cristo, teologia, marketing, administração, já estudei agora estudo direito. Sou marido, pai, filho, me adotaram como avô e pastor. O que mais amo na minha vida é falar da graça e do amor de Cristo. Dizer a todos que só Cristo nos dá a vida eterna.