7 Domingos no monte com Jesus – Parte 3

  • 7 domingos no monte - parte 5

Baixe essa lição aqui

NO MONTE – P3 – Fome de Justiça

 

 

Obs. Se você ministrou sobre os mansos no ultimo domingo, faça um breve resumo e continue com fome e sede de justiça. Caso não tenha feito os mansos, ministre as duas se possível.

 

 3 – Bem aventurado os mansos, porque herdarão a terra – Mt 5:5

 

Este é um outro comportamento, que de acordo com Jesus, qualquer um que nasceu de novo pode praticá-lo, não é uma virtude que nascemos com ela, mas uma atitude que nos distingue dos demais humanos presos à sua velha natureza, que está pronta a reagir com violência todas as vezes que sentir-se diminuída, prejudicada, afrontada e ameaçada. Na avaliação do mundo natural e dos irmãos carnais, a mansidão é uma atitude de gente fraca e perdedora. Bem diferente do que Jesus ensinou.

 

Diz das pessoas que aceitam Jesus, que elas converteram-se a ele. O que isso significa? Significa que que nosso comportamento se assemelhará ao dele, seremos mansos. Jesus enfrentou situações capazes de encherem seu coração de ódio e violência, mas preferiu fugir das polêmicas e não contendeu com ninguém. Os manos confiam no Senhor que sempre lhes faz justiça.

 

Em Samaria, por exemplo, negaram a Jesus pernoitar na cidade, eles e os judeus estavam separados por discórdias religiosas, humilharam Jesus, logo alguns discípulos expressaram desejo de vingança, queriam pedir fogo do céu e consumir com os samaritanos, o que Jesus não permitiu.

 

A mansidão que Jesus exigiu dos discípulos no sermão do monte, ele tinha autoridade de quem pois em prática ao extremo o que ensinou lhes. A mansidão fazia parte do comportamento de Jesus, a violência não, vamos ver neste texto de Mateus 5:38-39 e 43-44 como ele instrui seus convertidos sobre a atitude estranha à natureza do homem natural, que em algumas situações chega a ser quase instintiva, responder com violência o mal recebido, a mansidão é uma atitude de vencedor nestas horas.

 

Ouvistes que foi dito: Olho por olho, dente por dente. Eu, porém, vos digo: não resistais ao perverso; mas, a qualquer que te ferir na face direita, volta-lhe também a outra; … Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem;

 

Os mansos rompem com o espirito carnal e diabólica do ódio e da violência, ser manso é não responder à violência, o mal com mal, ódio com ódio, mas com amor, oração e benção. Só assim nossa vida se assemelha à de Jesus e herdamos o que muitos tentam herdar pela violência, e não conseguem.

 

O Senhor abençoará os mansos de coração em sua terra, não contenda, não reaja com ódio e violência a nenhuma humilhação que ti fizerem passar. É um ato inesperado que surpreende a qualquer agressor.

 

4 – Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos. Mt 5:6

 

Como já vimos, todas as bem-aventuranças são compostas de três elementos, que são: uma declaração de benção, uma condição de vida e a benção com que somos abençoado. A leitura apressada desta bem aventurança tem levado os salvos, convertidos a Jesus, a cultivarem uma forma de comportamento completamente oposta à proposta de vida espiritual oferecida por Jesus no sermão da montanha aos seus convertidos.

 

Fome por justiça

 

A cada ofensa que sofremos, a cada prejuízo que alguém nos dá, a cada decepção que vivemos e a cada expectativa frustrada em alguém, surge em nosso coração o desejo de vingança, de dar o troco, pagar na mesma moeda ou olho por olho e dente por dente. Os que tem tomam a expressão “fome e sede de justiça” no sentido de vingança, caem em grande contradição, alimentão raiva e o ódio em seu coração até que lhe paguem o ultimo centavo, se fosse dessa maneira, Jesus estaria contradizendo seu ensino e, sua doutrina não seria totalmente confiável. Ele estaria nos encorajando a viver obcecados por justiça o tempo todo, até que nossa fome e sede fosse suprida. Isto seria fome por justiça e não de justiça.

 

Fome por justiça e fome de justiça

 

Se não tivermos o conhecimento do sentido correto em que as palavras são colocadas por Jesus, vamos imaginar que todas as vezes que elas aparecem, o sentido é o mesmo. Justiça aparece varias vezes na Bíblia, ela descreve uma das qualidades de Deus, Deus é justo, porém o sentido nem sempre é o mesmo. Vamos comparar o termo  justiça neste texto da bem aventurança com a justiça que aparece em Lc 18:7-8. A palavra original grega que aparece em Mateus traduzida por justiça não é a mesma palavra usada em Lucas. Em Mateus a palavra é DIKAIOSUNE e em Lucas a palavra usada foi EKDIKESIS. Na bem aventurança, justiça revela o caráter ou a qualidade de quem é reto e justo, semelhante a Jesus; em Lucas Jesus está referindo-se vingança que pertence a Deus e não ao homem.

 

A primeira lição que tiramos dessa bem aventurada é que qualquer um que viva com seu coração focado na vingança não poderá ser abençoado. Por que? Porque seu coração não está alinhado com a condição de vida necessário para ser farto segundo a vontade de Deus.

 

O cenário da bem aventurança

 

Olha que interessante, Jesus disse que nossa fome deve ser de justiça e não por justiça. Para as pessoas que o ouviam a compreensão dessa bem aventurança foi de fácil entendimento, porque? Porque naqueles dias os judeus eram dominados por romanos, e tudo que eles queriam era vingança, justiça contra os invasores das suas terras. Porém, ao reunir os discípulos no monte, Jesus não estava preparando uma rebelião contra Roma com armas e etc, ele estava ensinado-os a deixar a fome que tinham de revolta pela fome de serem eles justos, retos, segundo a vontade de Deus.

 

O que significa ter fome e sede de justiça?

 

Fome e sede expressa um desejo, desejo por comida e bebida. Este é um termo encontrado até com frequência na Bíblia como “fome de ouvir a Palavra”, “sede do Deus vivo”, “fome de sabedoria”, “e alguns perderam a fome e a sede por Deus”, são alguns exemplos. Há algo muito importante em todas estas citações, como também na bem aventurança; a sede e fome por Deus e por sua justiça é um desejo que gero no meu coração, não é algo que sinto, é algo que quero, porque não nascemos com este desejo. Quero ser justo segundo Deus! Está é minha condição de vida.

O que significa ser justo?

 

Fazer o que é certo, isto é ser ser justo. Portanto, tem tudo a ver com o que falamos e fazemos aos outros, de acordo com o que Cristo viveu. Assim como os israelitas receberam suas leis espirituais, o reino de Deus também nos revela por meio de Jesus suas leis, porém com uma grande diferença; os israelitas cumpriam a lei para serem justos, retos, diante do Senhor, nós cumprimos a lei de Criador porque fomos justificados por ele, isto que dizer, que que fomos absolvidos do juízo de condenação eterna por Jesus. Suas leis tornam nossa vida abençoada, é bem diferente, é o que ele mostra nas nove bem aventuranças.

 

A justiça é o fundamento da fé 

 

O que isto significa? Podemos ter fé para declarar as manifestações sobrenaturais de Deus sobre nossa vida, porém se não estivermos de acordo com a vontade de Deus naquela área nossa fé será anulada e não seremos fartos. Por exemplo se na família um cônjuge ofende o outro, 1Pedro 3:7 diz que sua fé não terá nenhuma eficácia, por que? Por causa da injustiça.

 

Este principio se aplica a todas as áreas de nossa vida, se não fizermos o que é certo, não seremos bem aventurados, mesmo Deus querendo nos abençoar, não pode. Por que? Porque estaria indo contra Sua palavra e Sua justiça. Deus quer abençoá-lo hoje, mas é preciso você mudar mudar sua condição de vida. Bem aventurado os que tem fome e sede de justiça, porque serão fartos.

2018-07-06T10:47:25+00:00

Sobre o Autor:

Aprendiz e seguidor de Cristo, teologia, marketing, administração, já estudei agora estudo direito. Sou marido, pai, filho, me adotaram como avô e pastor. O que mais amo na minha vida é falar da graça e do amor de Cristo. Dizer a todos que só Cristo nos dá a vida eterna.